Lesão no menisco: saiba o que é, os principais sintomas e os tratamentos disponíveis

Lesão no menisco: saiba o que é, os principais sintomas e os tratamentos disponíveis

Você já sentiu dores no joelho durante a prática de exercícios físicos ou mesmo em atividades cotidianas? Esses sintomas podem ser indícios de uma lesão no menisco.

Essa é uma estrutura essencial para a estabilidade e mobilidade do joelho. Embora comuns, essas lesões podem variar em gravidade, e por isso, requerem cuidados específicos.

Para que você entenda quais os cuidados necessários, bem como os sintomas e tipos de tratamento, preparei neste artigo um verdadeiro guia completo. Boa leitura!

O que são os meniscos?

Os meniscos são estruturas em forma de C localizadas dentro da articulação do joelho, feitas de cartilagem resistente e flexível. Essas estruturas desempenham um papel crucial na estabilidade, amortecimento e distribuição do peso no joelho. 

Cada joelho tem dois meniscos – o menisco medial (no lado interno do joelho) e o menisco lateral (no lado externo). Sua função principal é agir como amortecedores de choque e estabilizadores, ajudando a distribuir o peso de maneira uniforme pela articulação do joelho.

Os meniscos também têm um papel importante na lubrificação da articulação do joelho, ajudando a reduzir o atrito entre os ossos e a distribuir o líquido sinovial, que nutre a cartilagem e mantém a articulação saudável.

Todas as lesões meniscais têm sintomas?

Nem toda lesão no menisco apresenta sintomas evidentes imediatamente. Alguns casos podem ser assintomáticos ou causar sintomas leves que podem passar despercebidos.

No entanto, muitas vezes, uma lesão meniscal pode resultar em sinais e sintomas perceptíveis, especialmente quando há movimento ou pressão no joelho afetado.

A presença ou intensidade dos sintomas pode variar dependendo do tipo, gravidade e localização da lesão meniscal. Além disso, a resposta de cada indivíduo à lesão também pode ser diferente.

É importante observar que alguns desses problemas podem se manifestar com sintomas intermitentes, surgindo apenas durante atividades específicas que exercem pressão sobre o joelho, como torções, movimentos bruscos ou atividades esportivas.

Quais são os sintomas?

Os sintomas de uma lesão no menisco podem variar em termos de intensidade e duração. Alguns dos sinais mais comuns incluem:

  • dor aguda, geralmente localizada na região do joelho afetada pela lesão;
  • inchaço ao redor do joelho, causado pelo acúmulo de líquido sinovial devido à lesão.

A dor pode ser constante ou intermitente, dependendo da atividade e da gravidade da lesão. Já o inchaço pode ser acompanhado de uma sensação de rigidez ou incapacidade de dobrar completamente o joelho.

Além disso, a pessoa passa a ter dificuldade em mover o joelho normalmente, especialmente ao tentar dobrar ou endireitar completamente.

Em alguns casos, a lesão meniscal pode fazer com que o joelho pareça travar ou ficar preso durante o movimento. E alguns indivíduos podem experimentar sons audíveis, como estalos ou estalidos, ao mover o joelho afetado.

A lesão meniscal pode causar uma sensação de fraqueza no joelho ou de instabilidade ao realizar atividades físicas. Portanto, um diagnóstico preciso é fundamental para determinar o tratamento correto.

Como é feito o diagnóstico?

Primeiro o especialista inicia essa avaliação ao questionar sobre o histórico médico do paciente, indagando sobre os sintomas, lesões anteriores no joelho e atividades recentes que possam ter desencadeado a lesão.

Após essa etapa inicial, um exame físico detalhado é realizado para avaliar a amplitude de movimento, estabilidade e níveis de dor no joelho.

Nesse momento, o médico procura identificar padrões específicos de dor, inchaço, restrição de movimento ou qualquer sensação de bloqueio que o paciente possa relatar.

Embora os raios-X possam não mostrar diretamente os meniscos, eles podem ajudar a descartar outras lesões ósseas ou identificar evidências de desgaste articular. 

No entanto, a ferramenta mais eficaz para visualizar as estruturas moles, incluindo os meniscos, é a ressonância magnética (RM). Essa técnica fornece imagens detalhadas dos tecidos moles, permitindo ao médico avaliar a localização, tamanho e gravidade da lesão.

Além desses exames, o profissional pode realizar testes clínicos específicos, como o teste de McMurray ou o de Apley, para entender a estabilidade e a presença de sintomas específicos associados a esse problema.

Como ocorre a lesão no menisco?

A lesão pode ocorrer de várias maneiras, sendo as torções uma das causas mais comuns. Esportes de contato, como futebol ou basquete, ou atividades que exigem movimentos bruscos e mudanças rápidas de direção, aumentam o risco.

O cenário típico envolve um movimento forçado do joelho enquanto está dobrado e girando, especialmente quando o pé está fixo no chão.

Essa ação pode causar um estresse excessivo no menisco, resultando em rasgos ou lesões. Além disso, o desgaste natural ao longo do tempo também pode desempenhar um papel significativo nesse problema.

À medida que envelhecemos, a cartilagem pode se deteriorar, tornando os meniscos mais suscetíveis a lesões com movimentos cotidianos, mesmo sem trauma direto.

Essas lesões variam em termos de gravidade, podendo ser pequenas fissuras, rasgos parciais ou lesões mais extensas que comprometem a função da cartilagem.

Quais são os tipos existentes?

Muitas pessoas não sabem que é possível ter vários tipos de problemas relacionados ao menisco, mas é importante conhecê-los para identificar de forma mais rápida qual é o problema que está acontecendo com seu joelho.

Rasgo longitudinal

Este tipo de lesão ocorre ao longo do comprimento do menisco e é frequentemente associado ao envelhecimento ou desgaste natural.

Rasgo radial ou oblíquo

Um rasgo radial estende-se do centro do menisco para a periferia, criando frequentemente uma forma de “flap” que pode interferir no movimento normal do joelho. Lesões oblíquas, por sua vez, são rasgos que seguem um padrão diagonal no menisco.

Lesões complexas

Lesões mais complexas podem envolver combinações de diferentes tipos de rasgos ou lesões associadas a outras estruturas do joelho.

Além disso, elas também são classificadas com base na sua extensão e localização, podendo ser categorizadas como lesões simples, múltiplas, degenerativas, traumáticas ou associadas a outros problemas ligamentares do joelho.

Essa variedade influencia diretamente o tratamento apropriado para cada caso específico.

Quais são os tipos de tratamento?

O tratamento para lesões no menisco pode variar de acordo com a extensão, localização e gravidade da lesão, além das características individuais do paciente. Alguns dos principais tipos de tratamento incluem:

  • tratamento conservador;
  • procedimento minimamente invasivo;
  • cirurgia de reparação ou remoção.

Tratamento conservador

Para lesões menores ou assintomáticas, programas de reabilitação com fisioterapia podem ajudar a fortalecer os músculos ao redor do joelho, melhorar a estabilidade e reduzir a dor.

Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) e aplicação de gelo podem ser recomendados para aliviar a dor e reduzir o inchaço.

Procedimentos minimamente invasivos

Em alguns casos de rasgos meniscais significativos, a cirurgia artroscópica pode ser recomendada. Durante esse procedimento, o cirurgião utiliza uma pequena câmera e instrumentos especializados para reparar ou remover a parte danificada do menisco.

Cirurgia de reparação ou remoção

Quando possível, o médico pode optar por reparar o menisco utilizando suturas ou técnicas de fixação para unir as bordas da lesão.

Em casos mais graves ou quando a lesão é irreparável, uma parte do menisco danificado pode ser removida cirurgicamente para aliviar os sintomas.

A escolha do tratamento adequado depende da extensão da lesão, idade do paciente, nível de atividade física e saúde geral. Após qualquer procedimento, a reabilitação com fisioterapia é frequentemente recomendada para restaurar a função e fortalecer o joelho.

Existe risco na cirurgia do menisco?

Embora geralmente segura, a cirurgia apresenta alguns riscos que devem ser considerados. Um dos possíveis problemas é a ocorrência de infecção, um risco presente em qualquer procedimento cirúrgico.

Há também uma pequena possibilidade de lesões nos nervos ou vasos sanguíneos próximos ao joelho durante a cirurgia, ainda que seja raro. Além disso, a intervenção cirúrgica pode levar a complicações como rigidez ou limitação de movimento no joelho.

Esses efeitos podem surgir como resultado de problemas no processo de cicatrização ou resposta do corpo à cirurgia. Por fim, mesmo que pouco frequente, reações adversas à anestesia também são uma consideração a ser feita.

Quer entender melhor como tratar uma lesão do menisco e ter uma consulta personalizada para diagnosticar seu problema? Entre em contato comigo, Dr. Leandro Calil. Terei um enorme prazer em avaliar o seu caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros posts

Congresso Anual SBOT - Participação do Dr. Leandro Calil em 2023

Congresso Anual SBOT – Participação do Dr. Leandro Calil em 2023

A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) é conhecida por sediar um dos eventos mais importantes da área médica no Brasil: seu congresso anual.  No cenário de constante evolução da ciência ortopédica, cada edição traz uma riqueza de conhecimento e inovação. Entre os ilustres participantes, destacou-se o Dr. Leandro Calil. Sua presença e contribuição

Leia mais »
Estalo no Joelho pode ser Lesão de Menisco? Descubra nesse post!

Estalo no Joelho pode ser Lesão de Menisco? Descubra nesse post!

O estalo no joelho é uma ocorrência comum e muitas vezes pode ser um sintoma de uma lesão de menisco. Vale destacar que o menisco é uma estrutura essencial para a estabilidade e função adequada do joelho.  Neste artigo, vou mostrar o que é uma lesão de menisco, seus sintomas, causas, diagnóstico, tratamento e fornecer

Leia mais »
Rolar para cima